Biografias

Coronavírus: a incrível recuperação de um homem de mais de 100 anos na Etiópia

A recuperação da covid-19 de um homem etíope de mais de 100 anos de idade impressionou a equipe médica que o tratou.
A família de Aba Tilahun Woldemichael diz que ele tem 114 anos, o que o tornaria o homem mais velho do mundo, mas não há certidão de nascimento para confirmar sua idade.
Embora o hospital não possa confirmar que seu paciente tem 114 anos, a equipe médica diz que ele definitivamente tem mais de 100 anos e estima que ele tenha 109.
Pessoas com mais de 80 anos são consideradas as mais vulneráveis ​​ao vírus.
Woldemichael, que é um monge cristão ortodoxo, agora está sendo tratado em casa, por seu neto.
Quando eu estava no hospital, orava a Deus pedindo saúde. Eu chorava e rezava para que todo o país ficasse saudável novamente", disse ele à BBC.
O monge testou positivo para o vírus quando ocorreu um processo de triagem aleatória em seu bairro na capital, Adis Abeba, e foi internado no hospital antes que os sintomas aparecessem, disse Hiluf Abate ao programa Newsday da BBC.
Isso permitiu à equipe médica se adiantar com o tratamento e monitorar de perto o idoso, acrescentou.
Quatro dias após sua internação na enfermaria de coronavírus do hospital Yeka Kotebe, a condição de Aba Tilahun se deteriorou, e ele passou a receber oxigênio, disse Hiluf.
Ao todo, ele passou 14 dias no hospital e foi tratado com oxigênio por mais de uma semana.
Ele também recebeu antibióticos e a droga anti-inflamatória dexametasona, que tem sido aclamada como um tratamento inovador para pacientes hospitalares gravemente doentes com a covid-19.
A Etiópia, que tem restrições para conter o coronavírus, registrou mais de 5.000 casos confirmados e 81 mortes.

Tempos conturbados

Em sua juventude, Woldemichael se mudou do sul da Etiópia para Adis Abeba e viveu tempos tumultuados em seu país.
Ele testemunhou a ocupação italiana entre 1935 e 1941, a derrubada do imperador Haile Selassie em 1974, o colapso do regime marxista Derg em 1991 e agora, sobreviveu à covid-19.
Durante anos, viveu uma vida simples como monge; "Aba" é um título que significa "Pai".
Quando era mais novo, trabalhou como eletricista, pintor de casa e "faz-tudo", disse seu neto de 24 anos, Binyam Lulseged Tilahun, à BBC.
Seu avô está indo bem e parece saudável, apesar da idade, mas os efeitos secundários do vírus enfraqueceram sua voz, acrescentou Binyam.
A fim de conter a propagação do coronavírus, a Etiópia introduziu um estado de emergência em abril que fechou escolas e playgrounds, proibiu grandes reuniões e eventos esportivos e reduziu o número de passageiros no transporte público. Mas as empresas permaneceram abertas.
Fonte: BBC

Postar um comentário

0 Comentários