Pular para o conteúdo principal

Saiba o que está acontecer na Nigéria e o que é ENDSARS


Provavelmente, ao longo dos últimos dias, viste desfilar no teu feed de redes sociais a hashtag #ENDSARS e algumas publicações sobre a necessidade de acabar com a Brigada Especial Anti-Roubo (SARS na sua sigla em inglês) nigeriana.

Várias celebridades, como Burna Boy, Davido, Diddy, Drake, Viola Davis, entre muitos outros, recorreram às redes sociais para expressar o seu apoio ao movimento, que neste fim-de-semana viu despoletar uma série de protestos no país. No domingo, 11, foi entretanto anunciado que a Nigéria dissolveu a força policial especial.

Uma diretriz presidencial especial ordenou a dissolução imediata da Brigada Especial Anti-Roubo (Sars), de acordo com um tweet do presidente Muhammadu Buhari, sublinhando que “o Inspetor-Geral da Polícia comunicará novos desenvolvimentos a esse respeito”.

Após o suposto assassinato de um homem por um oficial no sul da Nigéria, milhares de pessoas acorreram às ruas do país para protestar contra a brutalidade policial e exigir a abolição total do SARS. Muitos outros usaram a hashtag #EndSARS para partilhar histórias de alegadas extorsões, tortura, desaparecimentos e até assassinatos cometidos por membros daquela unidade.

Com os protestos virtuais a ganharem uma amplitude internacional, tendo sido realizadas manifestações em vários países além da Nigéria, empresas financeiras e da indústria cinematográfica lançaram várias campanhas de angariação de fundos de apoio aos manifestantes nigerianos.

Nesta segunda-feira, os protestos continuaram de forma massiva na capital financeira, Lagos, o que evidenca o cepticismo em relação à medida de dissolução da brigada anunciada pelo governo.

Para muitos, a resposta Buhari foi muito breve, tardia e prevista como insuficiente para acalmar os ânims dos jovens nigerianos que têm saído às ruas e que têm bloqueado as principais estradas de várias cidades de todo o país.

“Ainda estamos todos cá fora”, disse Olasunkanmi Amoo, 26, ao New York Times. “As pessoas estão muito cautelosas porque ele [o presidente] pode falar o que quiser, mas se não fizer nada, ainda estaremos aqui. Voltaremos amanhã. Não confiamos nele e não acreditamos nele. ”

A Brigada Especial Anti-Roubo foi criada em 1992 e encarregada de lidar com o problema dos crimes violentos em Lagos, com uma equipa de 15 membros de rosto coberto e que viajava em duas viaturas não identificadas. Os seus oficiais muitas vezes não usam uniformes nem crachás.

O anonimato foi considerado vital para enfrentar os gangues que abertamente aterrorizavam Lagos na época. Mas à medida que a unidade policial crescia, estabelecendo-se em todo o país, o anonimato abriu a porta para abusos, dificultando a identificação e denúncia de agentes desonestos e encorajando-os a agir com impunidade, dizem os críticos.

A unidade SARS é acusada de ter como alvo jovens que parecem bem vestidos, chantageando-os por dinheiro, torturando, abusando e até matando aqueles que resistem. A Amnistia Internacional afirma ter documentado mais de 82 casos de abusos e homicídios extrajudiciais cometidos por oficiais da SARS de janeiro de 2017 a maio deste ano.

Fonte: Bantumen

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Morre na nigeria a primeira mulher piloto de Helicóptero

A Força Aérea nigeriana (NAF) anunciou hoje (15/04), a morte da primeira mulher piloto de helicóptero Late Arotile, devido a ferimentos causados ​​por um acidente de viação NAF Base Kaduna. "É com muita tristeza que a Força Aérea da Nigéria (NAF) anuncia com tristeza a morte infeliz do oficial voador Tolulope Arotile, que morreu em 14 de julho, como resultado de ferimentos na cabeça sofridos por um acidente de trânsito na NAF Base Kaduna.⁣ “Até sua morte, o oficial voador Arotile, que foi comissionado na NAF em setembro de 2017 como membro do Curso Regular 64 da Academia de Defesa da Nigéria, era a primeira mulher piloto de helicóptero de combate do Serviço. ” “Durante sua curta mas impactante permanência no Serviço, a falecida Arotile, que veio de Iffe na área do governo local de Ijumu, no estado de Kogi, contribuiu significativamente para os esforços para livrar os Estados da América do Norte de bandidos e outros elementos criminosos, realizando várias missões de combate

Rapper sul-africano, AKA se recupera do coronavírus após 13 dias

O rapper sul-africano Kiernan Jarryd Forbes ou simplesmente AKA, se recuperou da doença que assola o mundo depois de ter revelado ter a doença na semana passada. O rapper revelou seu resultado positivo através de um comunicado divulgado nas redes socias na semana passada, onde compartilhou o seu isolamento com todos, já que pretende ser transparente  Com isso, o rapper partilhou  hoje (15/07), no seu Twitter que se recuperou do vírus depois de 13 dias.

Covid-19: Jair Balsonaro volta a testar positivo

Bolsonaro voltou a testar positivo ao novo coronavírus, depois de oito dias do primeiro exame, Jair revelou não ter febre desde o dia 6, nem outros sintomas da Covid-19. Porém, o presidente realizou também análises sanguíneas e um exame ao coração que, de acordo com o próprio, apresentaram resultados normais. Segundo a Tv Miramar, desde que testou positivo à Covid-19, no passado dia 7 de junho, Bolsonaro está em isolamento no Palácio da Alvorada, a sua residência oficial. Na conferência de imprensa que realizou nesse mesmo dia, o presidente desvalorizou o diagnóstico.