Pular para o conteúdo principal

Nem angolano, nem cabo-verdiano. Afinal qual é a nacionalidade de Badoxa?


Badoxa é um músico que tomou de assalto o sucesso perante o público moçambicano e, desde os finais de 2014 é uma faixa incontornável nas pistas de kizomba.

Apesar de tanta fama, no país da marrabenta, pouco se sabe sobre a sua nacionalidade e, entre os divididos, há quem especule que seja angolano e quem acredita ser cabo-verdiano. Aliás, em debates acesos, nesses de café, houve quem já afirmou que Badoxa é moçambicano, natural de Nampula.

Em Moçambique, desde a passada segunda-feira, 29 de Fevereiro, onde tem um show agendado para este sábado (5), o cantor dissipou todas as dúvidas em relação à sua origem, num 'papo' descontraído com o SAPO MZ.

"Sou português", revelou o músico nascido em 1992, na cidade de Portimão, distrito de Faro, na sub-região do Algarve.

Filho de pai cabo-verdiano e mãe angolana, Edgar Silva Correia (nome de registo) diz sentir-se bem em todo o lado e que a questão da nacionalidade é apenas um detalhe.

"Eu tenho o apoio de todos os países e por essa razão me identifico com todos. Sinto-me bem em todo o lado, não tenho preferência. Por exemplo, em Moçambique, cheguei e fui bem recebido. Desde então, estou a ser bem tratado e não tenho razões de queixa... Antes pelo contrário", disse.

Badoxa iniciou o seu percurso musical com apenas 12 anos, na capoeira, uma arte marcial de origem africana que se funde ao canto e à dança.

Fonte: Sapo Txiling

Comentários

  1. O Badoxa e filho de pai coboverdiano e mae angolana e o mesmo nasceu em Portugal e livre de optar a nacionalidade de um desses paises onde ele faz parte

    ResponderExcluir
  2. imprecionante, nunca passo me pela cabeca sobre a origem o badoxa.ele e o exemplo dos melhores do mundo.parabens pelo sucesso e todo corra bem na sua vida.sou seu fa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe ficar o seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Morre na nigeria a primeira mulher piloto de Helicóptero

A Força Aérea nigeriana (NAF) anunciou hoje (15/04), a morte da primeira mulher piloto de helicóptero Late Arotile, devido a ferimentos causados ​​por um acidente de viação NAF Base Kaduna. "É com muita tristeza que a Força Aérea da Nigéria (NAF) anuncia com tristeza a morte infeliz do oficial voador Tolulope Arotile, que morreu em 14 de julho, como resultado de ferimentos na cabeça sofridos por um acidente de trânsito na NAF Base Kaduna.⁣ “Até sua morte, o oficial voador Arotile, que foi comissionado na NAF em setembro de 2017 como membro do Curso Regular 64 da Academia de Defesa da Nigéria, era a primeira mulher piloto de helicóptero de combate do Serviço. ” “Durante sua curta mas impactante permanência no Serviço, a falecida Arotile, que veio de Iffe na área do governo local de Ijumu, no estado de Kogi, contribuiu significativamente para os esforços para livrar os Estados da América do Norte de bandidos e outros elementos criminosos, realizando várias missões de combate

Rapper sul-africano, AKA se recupera do coronavírus após 13 dias

O rapper sul-africano Kiernan Jarryd Forbes ou simplesmente AKA, se recuperou da doença que assola o mundo depois de ter revelado ter a doença na semana passada. O rapper revelou seu resultado positivo através de um comunicado divulgado nas redes socias na semana passada, onde compartilhou o seu isolamento com todos, já que pretende ser transparente  Com isso, o rapper partilhou  hoje (15/07), no seu Twitter que se recuperou do vírus depois de 13 dias.

Covid-19: Jair Balsonaro volta a testar positivo

Bolsonaro voltou a testar positivo ao novo coronavírus, depois de oito dias do primeiro exame, Jair revelou não ter febre desde o dia 6, nem outros sintomas da Covid-19. Porém, o presidente realizou também análises sanguíneas e um exame ao coração que, de acordo com o próprio, apresentaram resultados normais. Segundo a Tv Miramar, desde que testou positivo à Covid-19, no passado dia 7 de junho, Bolsonaro está em isolamento no Palácio da Alvorada, a sua residência oficial. Na conferência de imprensa que realizou nesse mesmo dia, o presidente desvalorizou o diagnóstico.